• images/oencontro/1.jpg
  • images/oencontro/2.jpg
  • images/oencontro/3.jpg
  • images/oencontro/4.jpg
  • images/oencontro/5.jpg
  • images/oencontro/6.jpg

O que é a Lectio Divina? O Cardeal Martini responde: É o exercício pessoal e ordenado da escuta da Palavra de Deus.

Exercício : quer dizer: algo de ativo e não passivo. A lectio é o momento que alguém participa, decide e caminha.

São Bento dedica um capítulo inteiro em sua Regra Cap 48 que se intitula: (do Trabalho Manual cotidiano) neste capítulo volta muitas vezes a Palavra : entregem-se a Leitura nos intervalos do trabalho.


Ordenado :

É um exercício que tem uma dinâmica interna muito simples, e que muitas vezes esquecemos . Por causa disso achamos a Escritura árida e concluimos que não nos serve para rezar.

Da escuta

A Lectio é uma Escuta, é receber a palavra como Dom. A Virgem Maria escutava a Palavra de Deus e a meditava em seu coração. Ou ainda: “Faça –se em mim segundo a tua Palavra”. Precisamos deixar que a Palavra nos fale .

Pessoal

Não se trata de escutar uma pregação ou uma homilia proclamada na igreja. É o momento pessoal da escuta . Há uma estreita relação entre a Palavra proclamada e a Lectio que é como o prolongamento e a preparação pessoal da escuta comunitária. Sem a escuta comunitária, a lectio divina torna-se individualismo.

Da Palavra

É Deus quem fala, Cristo quem fala, O Espírito quem fala. Fala –me a Palavra que me criou. A Palavra que fez o mundo , que o sustenta , o conduz e rege com sua providência… PALAVRA com maiúsculo.

Resumindo tudo : Lectio Divina significa leitura da Palavra. Para São Bento a Lectio Divina consiste em uma leitura da Sagrada Escritura pausada, gratuita, saboreada, sem pressa com a única finalidade de Escutar a Deus. Em Hebreus 4,12-13 temos o efeito da Palavra de Deus em nós: “ A palavra de Deus é Viva e eficaz e mais penetrante do que qualquer espada de 2 gumes. Penetra até dividir a alma e o espírito…. Borias diz em seu livro sobre Lectio que a Palavra deveria nos virar do avesso! No cap 48,17-21 da RB vemos alguns elementos de especial atenção:


1- A Vigilancia durante o tempo dedicado à oração

 

2- O Domingo como dia especialmente dedicado à leitura divina.

 

 Os v 17-18 chama a nossa sensibilidade . Cada um de nós pela opção que fez é capaz de uma fidelidade livre e criadora sem necessidade de vigilância que poderia resultar num infantilismo . Sem este alimento constante da fé e do desejo de Deus, a nossa vida se torna vazia de conteúdo.

 

Um pouco de história:

 

A Lectio Divina tem uma história de pelo menos 2.500 anos. No Antigo Testamento o povo de Israel rezava a Palavra e usava a Palavra para rezar. No livro de Neemias cap 8, 2-10 . O povo se reuniu. Esdras leu o livro desde a manhã até ao meio dia . Todo o povo ouvia atentamente a leitura do livro da Lei. Este texto tão antigo é o precursor da lectio… E isso durou durante gerações . Todos os Padres da Igreja tanto no Oriente como no Ocidente praticavam esse método e encorajavam o fiéis a fazerem o mesmo em suas casas. Os monges fizeram da Lectio o centro de suas vidas . Santo Antão séc II, sabia a Escritura de cor . Para São Pacomio, São Basílio, , São Jeronimo a leitura frequente da Bíblia era o “alimento celestial”, “pão descido do céu”. São Cipriano escrevia a respeito da Biblia: “tendes sempre a Lectio Divina entre as mãos”. São Bento na Regra no cap IV diz : ouvir de boa vontade as santas leituras e dar-se frequentemente à oração…Como podemos passar por cima dessa tradição? Num dado momento acharam melhor colocar por escrito esse método para ajudar os noviços a interiorizarem a Palavra através do Espirito Santo.

O Método que vamos falar aqui nasceu no séc XII com o monge Guigo cartucho . Ele escreve ao seu amigo Gervásio e fala de 4 degraus: Leitura meditação, oração e contemplação.

Qual é a nossa disposição para uma boa Lectio? Antes de mais é importante escolher um lugar onde possamos ficar tranquilos . No Mosteiro doEncontro fazemos a Lectio juntas na Igreja. É imporante escolher uma hora de manhã ou à tarde. São as melhores horas para rezar onde o silencio é mais provável que em outras horas. Os Padres da Igreja dizem que precisamos no mínimo uma hora de oração para rezar bem.

Outra atitude para uma boa Lectio é ficar desarmado como uma criança . Peça a Deus um coração sábio, um coração que escute como pedia o rei Salomão a Deus. Quando iniciamos a nossa Lectio devemos nos lembrar da parábola do semeador. Somos um dos 4 tipos de terreno: pedregoso, aberto a tudo o que passa, espinhoso ou um terreno fértil. A Palavra deve encontrar em nós esse terreno bom para poder dar fruto. Aqui pensamos de novo em Maria durante a festa das Bodas : “Fazei tudo o que Ele vos disser”.

 

Como funciona o método de Guigo, o Cartuxo do séc XII?

 

1- Leitura .

Leia o texto 1, 2 , e até 3 vezes. Devemos ler e reler o texto sagrado para perceber os elementos importantes. A tarefa é muito fácil: prestar atenção aos verbos, aos sujeitos, aos sentimentos, as qualidades da ação, aos fatos consequentes. Todos nós podemos fazer Lectio Divina porque não é a exegese propriamente dita. Nunca abra ao acaso a Palavra de Deus. Esta merece ser comida por inteiro, não beliscada. Siga o ciclo do ano litúrgico, as leituras que a igreja nos oferece, mesmo que seja um texto difícil. Caso contrário cairemos no subjetivismo,escolhendo textos que preferimos…. Leia o texto. Se estiver sozinho, pode até escrever o texto . Copie, cole e imprima em seu coração. A Biblia de Jerusalém é de grande importancia pelos seus textos paralelos. A Escritura interpretando a Escritura. No nosso caso, quando ela é comunitária é bom que tenhamos várias traduções .

 

2 . Meditação

O que significa? Repetir cada palavra cada versículo. Para os primeiros monges meditar era repetir os textos bíblicos aprendidos de cor. Os monges de São Pacomio praticavam a meditação, a repetição da Escritura enquanto caminhavam de um lugar para o outro: entre a igreja e o refeitório ou aos lugares de trabalho. Eles tinham isto na mente: a Palavra de Deus devia estar na boca, em todo lugar e em todo tempo. São Bento era tão preocupado com a Lectio que não deixava ninguém “abrir mão” desse grande valor. Chegava a designar “ 1 ou 2 dos anciãos para circular o mosteiro e ver se não havia por acaso um irmão tomado de acédia (preguiça) que se entregava ao ócio ou as conversas e não estava aplicado à leitura e não somente era inútil a si próprio como também distraia os outros”. Cap 48

Neste segundo passo retomamos o texto versiculo por versículo, palavra por palavra. Não sair do texto. Aqui para não cair no psicologismo pense em Deus e não em você mesmo. Em vez de pensar em você, admire profundamente aquele que está falando em seu coração. É o momento de reconhecer as maravilhas que Deus fez por mim. Meditação é ruminação é mastigar o texto, saborear o texto.

 

3.Rezar

Agora fale com Deus. Responda aos apelos de Deus. Deixe se transformar pela Palavra de Deus. Deixe seu coração celebrar Aquele que é o amor.

Neste passo ficamos mais no pedido e pedimos perdão também. Aqui entra a escuta. Posso rezar com a oração do outro, da outra e até complementá-la. Das orações pode brotar certos refrões inspirados na hora . Este passo termina com o louvor. Temos muito a agradecer ao Senhor sempre respeitando o texto.

 

4. Contemplação

Aqui o cansaço da busca é recompensado. É mais que ver a Deus é um estado de união com Ele. É um ir além da letra. S. Bento nos diz na Regra que devemos ver todas as pessoas como o próprio Cristo. Começar a ver o mundo com o olhos dos pobres, com os olhos de Deus. Trazemos o mundo para a nossa oração. Posso ser comtemplativo no meio de uma multidão, dizia Madre Belém ( contemplativa de Sion).

 

Resumindo:

A leitura seria o primeiro passo porque gera uma compreensão do texto, da mensagem que o escritor sacro nos quis transmitir.

A meditação é uma reflexão a partir do texto.

Depois que se compreende e reflete a Palavra, o coração procura a Deus. É a Oração.

A contemplação é mais que ver a Deus é um estado de união com ele. É importante ressaltar que estas fases não são fixas, ou seja, se lê, medita, reza, contempla, mas sim um itinerário espiritual. Um conselho prático: se aprende nadar, nadando, dirigir, dirigindo, rezar, rezando. Então coragem. Chegaremos lá.

 

Todos os sábados após o Ofício de Vésperas temos uma Lectio comunitária aberta aos hóspedes e visitantes. Você também pode participar!

 lectio